São Marcos - RS - Prefeitura Municipal

 

É época de atentar para os Carrapatos

02/01/2018

Acompanhe no informativo divulgado pela Vigilância em Saúde, formas de controle e combate dos carrapatos.

Os carrapatos encontram-se difundidos por toda a Terra tanto no campo como na cidade, pois o principal motivo de sua ação é o ser humano ou animal de cujo sangue se alimenta. É um dos principais vetores de muitas doenças causadas por vírus, bactérias, protozoários e riquétsias, que transmitem doenças aos animais e ao homem (Febre Maculosa, Babesiose, Borreliose ou Doença de Lyme, Ehrlichiose).

Os carrapatos precisam de condições específicas para o seu correto desenvolvimento, principalmente de temperatura, umidade e horas de intensidade de luz. À medida que aumentam as horas de luz e a temperatura, a atividade dos carrapatos aumenta. Consequentemente, a época mais favorável para o aumento das infestações por carrapatos pode estender-se desde a primavera até o outono.

Carrapatos são extremamente resistentes, inclusive quando instaladas no ambiente. Eles podem estar escondidos em frestas de pisos, madeiras, gramas, tapetes, carpetes e até no próprio local que dormem os animais. Devido à resistência desse ectoparasita no ambiente, o tratamento unicamente dos cães não é eficaz para o combate e controle. Como parte de seu ciclo de vida ocorre no ambiente, este também deve ser tratado para interromper o desenvolvimento desses intrusos indesejáveis. As populações de carrapatos adultos que se encontram nos animais representam apenas 5% do total da população e causam grande irritação e desconforto. Os demais 95% estão no ambiente em forma de ovos, larvas ou ninfas de carrapato.

Forma de controle Ambiental:

Os inimigos que os proprietários de cães não vêem, ou seja, os ovos e larvas estão no ambiente e nele sobrevivem durante muitos meses. Assim, muitos são os casos de proprietários que vivem combatendo o carrapato no cão, mas nunca conseguem exterminá-lo por completo.

Outro detalhe é que os carrapatos colocam seus ovos na vegetação e também em frestas das paredes e de pisos. Dessa forma, todos esses lugares têm que ser tratados e não somente os cães.

Um combate eficaz ao carrapato inclui:

Aplicações mensais de ectoparasiticidas, juntamente a aplicações de produtos carrapaticidas no ambiente. Animais de pêlos longos devem ser tosados no verão, época em que o calor e umidade fazem com que a incidência de carrapatos aumente muito.

No ambiente:

Uso de carrapaticidas: aplicar nos canis, casinha dos cães, em plantas e canteiros, atentando para frestas nas paredes ou pisos e ralos. Repetir o tratamento a cada 15 dias no caso de infestações muito severas ou 21 dias; devendo ser, no mínimo, três aplicações para interferir no ciclo reprodutivo e de desenvolvimento do parasita de forma eficiente.

Em canis de alvenaria, o uso da vassoura de fogo é muito eficaz. O calor irá destruir todos os estágios do carrapato. Repetir o tratamento a cada 15 dias; se possível, fechar todas as frestas existentes nos canis ou paredes dos quintais, assim como no piso; a rotação de ativos a cada 2 ou 3 aplicações é muito importante para que o carrapato não desenvolva resistência e o tratamento passe a ser ineficaz.

Prefeitura Municipal de São Marcos
Vigilância em Saúde
Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente


Voltar Voltar
zgraf.net