Todas as notícias

07/06/2019

AGRICULTURA E MEIO AMBIENTE

Agricultura orgânica de São Marcos contribui para uma merenda escolar mais saudável

Na Semana do Alimento Orgânico, a Nutricionista da Secretaria de Educação e a equipe da Emater-SM acompanharam a entrega e preparação do alimento em uma escola


Por meio de uma chamada pública, realizada em 2018, para aquisição de gêneros alimentícios da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar, a Prefeitura de São Marcos possibilitou que todas as escolas da rede municipal de ensino recebessem produtos orgânicos para elaboração do cardápio escolar. Processo atende as normas da resolução nº 04 do Fundo Nacional de Educação, o FNDE.

Desde então o Produtor Rural Eduardo Zanella, da Linha Santana, que tem a certificação orgânica da ECOVIDA, fornece abobrinha, alface, beterraba, couve-folha, rúcula e tempero verde (salsa e cebola verde) para a merenda escolar.O resultado é uma alimentação de melhor qualidade para servir aos alunos das escolas municipais da Educação Infantil e Fundamental.

A Nutricionista da Secretaria de Educação, Pâmela Braga Caldas, que elabora o cardápio das escolas, ressalta a importância de uma refeição composta também por alimentos orgânicos. “Quando consumimos alimentos que são produzidos ali mesmo onde vivemos, com base no cuidado com o meio ambiente, estamos promovendo o desenvolvimento sustentável na nossa região, além disso a produção, em especial da agricultura tradicional e familiar, aumenta as condições de se promover saúde.”, comenta Pâmela.

Este ano, na Semana dos Alimentos Orgânicos (25/05 à 05/06), a equipe da Emater de São Marcos e a Nutricionista Pâmela acompanharam a entrega dos produtos e a sua preparação na Escola Municipal de Educação Infantil Amor Perfeito. De acordo com a Técnica Social da EMATER, Ines Pilatti, é importante “valorizar e dar visibilidade a uma ação de relevada importância que acontece em nossa cidade e que precisa ser divulgada a comunidade”.

A EMATER é a responsável pela elaboração do Projeto de Venda, como forma de facilitar o processo de participação da agricultura familiar nas ações desenvolvidas dentro das escolas do Município.

“Os alimentos chegam frescos e diretamente do produtor fazendo com que a renda seja distribuída aqui mesmo no nosso município e o aluno receba um alimento com mais qualidade. Neste processo todos ganham.”, explica Ines.


Texto com colaboração da EMATER - São Marcos